quarta-feira, 26 de julho de 2017

Cruzeiro do Sul – A força do turismo na região norte do Brasil

Localizada na região oeste do estado do Acre, a cidade de Cruzeiro do Sul é a segunda mais desenvolvida do estado e também a mais importante de sua região. A cidade foi fundada em 28 de setembro de 1904 por Gregório Thaumaturgo de Azevedo, coronel do Exército Brasileiro. A cidade fica às margens do rio Juruá e foi projetada visando um crescimento futuro e com condições para abrigar seus moradores, protegidos principalmente das enchentes do rio. A origem do nome da cidade é desconhecida, porém, não restam dúvidas que Cruzeiro do Sul leva esse nome como forma de homenagear a constelação do Cruzeiro do Sul.

A cidade possui aproximadamente 78 mil habitantes, e é habitada pelos índios da região, nordestinos que chegaram à cidade em busca de trabalho, sírios-libaneses e peruanos. Cruzeiro do Sul possui uma área de 7.781,5 km² e faz divida com o estado do Amazonas e com o Peru. A economia da cidade por muitos anos girou em torno na extração da borracha, porém, essa não é mais a principal atividade. Cruzeiro do Sul baseia sua economia na exploração da madeira e na farinha, uma das mais apreciadas do país. Destaca-se também atividades extrativistas e de agronegócio, importantes para o desenvolvimento sustentável da região.



Apesar da distância do resto do país, Cruzeiro do Sul recebe anualmente diversos turistas que são atraídos, principalmente, pela presença imponente da Floresta Amazônica na cidade. A cultura local é outro fator que fomenta o turismo na região. A forte presença das comunidades indígenas em Cruzeiro do Sul e a miscigenação com o povo branco fortalecem a cultura e estreitam os lanços entre os povos. Além disso, a cidade possui uma forte ligação com Pucallpa, cidade localizada no Peru. Os turistas que visitam uma das cidades acabam atraídos pela outra, principalmente pelo comércio local.

Entre os pontos turísticos mais visitados de Cruzeiro do Sul, destacam-se: A Catedral de Nossa Senhora da Glória, o Fórum Civil de Caio Valadares, a Estação do Porto, o Igarapé Preto e o Instituto Santa Terezinha. Cruzeiro do Sul possui um Aeroporto Internacional que recebe pequenos e médios aviões e é o principal meio de chegada dos turistas, pois as estradas de chão que ligam a capital do Acre, Rio Branco, à cidade não possuem asfalto e com as fortes chuvas que caem na região em grande parte do ano ficam intransitáveis.

Cruzeiro do Sul é uma ótima opção para os turistas que procuram conhecer uma nova cultura em uma região mais isolada do país. Além disso, a presença da Floresta Amazônica no dia-a-dia da cidade é uma experiência inesquecível para qualquer amante da natureza. Programe agora mesmo sua viagem para Cruzeiro do Sul e prestigie esse canto do Brasil.

5 dicas para uma campanha de email marketing eficiente

Uma campanha publicitária, em qualquer uma de suas infinitas formas, deve ser estudada de maneira criteriosa para ser eficiente. O uso do email marketing não foge a essa regra. Assim como todas as outras formas de divulgação de uma marca e seu produto ou serviço o envio de email marketing precisa ser trabalhado com critério e seriedade para que a empresa atinja seu objetivo. Por isso vamos dar, nesse post, cinco dicas para que sua campanha baseada em email marketing seja um sucesso.

1 – Selecione seu público: comprar base de emails ou mailing para disparar email marketing é uma grande armadilha. Afinal, você nunca sabe se seu email será enviado diretamente para a caixa de spam ou se sua marca ficará mal vista por enviar informações de forma inconveniente. As listas de emails compradas vão vir com centenas ou milhares de endereços eletrônicos, mas de forma randômica, o que não vai garantir sucesso. Portanto faça, dentro do seu site, seu próprio mailing, onde seus potenciais clientes peçam para receber as informações através de um breve registro em formulário ou processo de compra. É sempre mais fácil atingir quem está previamente disposto a consumir sua marca.

2 – Capriche no design: uma campanha de email marketing chamativa e bem preparada por uma equipe de comunicação e design sempre significa uma atenção a mais do consumidor. Emails produzidos de forma leve e, ao mesmo tempo, esteticamente positiva tem mais possibilidade de ganhar o consumidor a primeira vista do que um email feito de forma amadora.

3 – Priorize informações: nada de colocar todos os seus produtos e serviços em um só email marketing. Estude a natureza do seu negócio e veja o que é mais pertinente para cada vez que você envia uma propaganda eletrônica. Empresas que divulgam apenas um serviço (como escritórios de advocacia e imobiliárias, por exemplo) devem inovar a cada email marketing – e, aí, é caprichar no conteúdo. Já empresas que comercializam vários produtos ou serviços, como confecções, lojas de informática ou restaurantes podem fazer emails marketing de acordo com o que está bombando em cada mês ou estação do ano.

4 – Cheque a usabilidade: nada de enviar um email marketing sem se certificar de que todos os links estão corretamente direcionados ou se o email vai realmente abrir no corpo da mensagem – não há nada mais chato que ter que clicar em diversos locais para ver as promoções que nem sabemos se vão nos interessar. Antes de realizar o envio de email marketing veja se está tudo certo quanto ao seu material de divulgação.

5 – Estude a frequência de envio: jamais, em tempo algum, envie mais de um email marketing por dia. O certo é alternar em semanas ou até uma vez por mês para não cair na rotina e muito menos na caixa de spam. O pior inimigo do sucesso do email marketing é quando essa ferramenta se torna invasiva e abusiva. E, já que é assim, melhor pecar pela ausência do que pelo excesso. Fora que um bom email marketing, na hora certa, pode ser surpreendente. O melhor jeito da empresa resguardar seu nome e sua marca é estar atento ao timing dos seus potenciais clientes.

Com essas 5 dicas básicas para uma campanha de email marketing, sua empresa, com certeza, sentirá o gosto do sucesso que essa estratégia de marketing digital pode lhe oferecer. Não menospreze a força do email marketing e faça agora mesmo uma campanha seguindo as diretrizes básicas e atinja o sucesso para o seu negócio.

Investir em uma franquia – Saiba os prós e os contras de abrir uma franquia

Para quem gosta da área de vendas e nunca soube muito bem como montar um negócio, a resposta pode estar na aquisição de franquias. Investir em franquias tem seus prós e contras, mas geralmente é uma decisão acertada, uma vez que as opções são muitas, para todo tipo de capital inicial, e o retorno sobre o investimento pode ser muito grande e rápido, dependendo da natureza do negócio.

Há muitas opções de franquias baratas, mas a primeira coisa que se tem a pensar é no processo de obtenção de franquia. As franquias nada mais são do que um “empréstimo” de marca para a abertura de novas lojas. Por exemplo: você quer abrir uma rede de fast food mas não tem ideia de como começar, quanto investir e de que forma vai decorar?

Uma franquia do McDonalds pode acabar com todos esses problemas, por exemplo. No ramo alimentício, inclusive, o mercado está recheado de franquias – as que mais conhecemos na ala de fast food, por exemplo, e os principais restaurantes rápidos do país, como Spoletto.



O investimento inicial em uma marca conhecida pode superar os R$200 mil, mas são justamente nas lojas já conhecidas do grande público que o retorno sobre o investimento pode vir mais rapidamente. Um dos contra de se investir nas franquias famosas é que você não vai poder mudar a natureza do negócio ou decoração a seu bel-prazer, precisando sempre seguir uma cartilha de regrinhas para ser considerado franquia.

Da mesma forma que existem franquias que exigem muito do investidor, também existem as franquias baratas, como revenda de cosméticos (as famosas revistinhas da Avon e Natura e a recente Mary Kay). Essa é uma franquia que, na maioria das vezes, não exige nenhum investimento financeiro inicial e pode ser muito valiosa, dependendo do poder de venda do franqueado.

Outras franquias baratas que não exigem um investimento inicial muito alto são as de operação de telemarketing (que pode ser feito em casa), representante de sites de varejo, como Polishop (que exige um investimento inicial de cerca de R$600 para se tornar um franqueado) e lojas físicas de marcas nem tão conhecidas, mas que prezam a natureza do negócio, como lava a jato, por exemplo.

Geralmente uma franquia de lava a jato custa R$5 mil, valor inicial baixo que pode ter retorno muito rapidamente. Toda a cobertura do investimento, no entanto, pouco depende do negócio que se escolhe: é preciso que o franqueado tenha organização, dedicação e principalmente knowhow de vendas e gerência na hora de abrir um bom negócio.