sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

IPVA 2020 no Rio Grande do Sul - Saiba quanto e quando pagar o imposto


O contribuinte que mora no estado do Rio Grande do Sul recebe boas novas para o ano de 2020: o proprietário de veículo vai pagar o IPVA RS 2020 com menores taxas ficar mais barata e o calendário de pagamento já foi definido para a cobrança de mais uma edição do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores.

Pelo novo calendário de IPVA que estará oficialmente disponível para consulta no portal do Detran RS a partir de 17 de dezembro. Segundo o governo, os contribuintes que fizerem o pagamento antecipado do imposto até o dia 30 conseguem descontos de até 23,9% no valor completo do imposto.

Como descontos também estão previstos redução de 5% a 15% no valor da taxa para quem faz parte do projeto Bom Cidadão, implementado em 2018 e que promove incentivos fiscais para quem não comete multas de trânsito. Quem usa o Nota Fiscal Gaúcha também poderá obter descontos de até 5% no pagamento para quem tiver 150 notas ou mais, 3% para quem tiver entre 100 a 149 notas e de 1% para quem tem entre 51 a 99 documentos fiscais cadastrados no programa.


Quando pagar o IPVA 2020 no Rio Grande do Sul


A tabela de pagamento do IPVA do Rio Grande do Sul funciona com base no final da placa veicular, devendo incluir todos em abril de 2020 e concluir todos os pagamentos parcelados até julho, para que o dinheiro do contribuinte já esteja em caixa para ser utilizado a partir do segundo semestre pela Sefaz. Sendo assim, as datas para o pagamento da primeira parcela são:

· Placa com final 1 – 01 de abril de 2020

· Placa com final 2 – 03 de abril de 2020

· Placa com final 3 – 06 de abril de 2020

· Placa com final 4 – 08 de abril de 2020

· Placa com final 5 – 13 de abril de 2020

· Placa com final 6 – 15 de abril de 2020

· Placa com final 7 – 17 de abril de 2020

· Placa com final 8 – 22 de abril de 2020

· Placa com final 9 – 24 de abril de 2020

· Placa com final 0 – 27 de abril de 2020

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Prova prática Detran MA – como é o percurso de moto e de carro

Para quem está tirando a CNH do Detran Maranhão no ano de 2020 os principais vilões do processo de habilitação são as provas de carro e moto. Para quem vai fazer as provas no Detran Maranhão vale a pena ficar de olho nas recomendações que podem ser decisivas para você passar pelas regras ríspidas dos avaliadores.

Passo a Passo do percurso de moto

  • · Inicia a prova a partir do momento que baixa a viseira (não esqueça de baixá-la)
  • · Liga a moto com o pé direito com o freio apertado e abaixa o pezinho (não esquecer disso também)
  • · Inicia na meia embreagem e vai até o pare.
  • · Passe pela rampa, se preferir em primeira marcha para ser mais rápido.
  • · No primeiro pare lembre-se de averiguar se o próximo condutor já terminou a rampa
  • · Para passar pela rampa o segredo é ir rápido para não preencher o equilíbrio
  • · Não precisa parar no próximo pare, já que é só para quem está voltando
  • · Vem o cone
  • · O Oito (o segredo é fazer curvas abertas)
  • · Depois do oito entra no labirinto (não esqueça de dar a seta ao entrar)
  • · Entre no oito novamente
  • · Vem o cone novamente
  • · Dê o pare e lembre-se de verificar se o próximo candidato já terminou o percurso
  • · Passe pela rampa
  • · Desliga a moto, desce e sai empurrando.
  • · Agora o avaliador deverá dar a sua nota, se aprovado ou reprovado.


Passo a passo do percurso de carro

  • · Entre no carro, coloque o sinto de segurança e verifique se os demais estão também com cinto de segurança (inclusive o avaliador);
  • · Vá até o local da baliza. Faça a baliza dentro de um minuto e meio e não se esqueça que é preciso voltar para a marca de onde inicio o teste para terminar o exame;
  • · Você sairá para a rua e deverá seguir as coordenadas do instrutor bem como as regras de sinalização das ruas tal como aprendeu na autoescola;
  • · Em determinado momento o condutor será chamado para parar e então o próprio avaliador o levará de volta para o pátio do Detran MA, junto com os demais participantes da prova – se o carro tiver outros alunos da mesma autoescola.

As leis de trânsito brasileira mais infringidas por recém-condutores

Conduzir no Brasil não é para todos. Com mais de 1 milhão de quilômetros de Rodovias, muitas das quais não estão pavimentadas, o tamanho do Brasil não deve ser subestimado. Dependendo de seus planos de viagem, você vai se deparar com uma variedade de tipos de estrada, desde as rodovias trancadas em grade de São Paulo para as estradas de terra selvagem na região amazônica.

Se você está planejando uma viagem de estrada através do Brasil, ou está apenas olhando para alugar um carro para uma viagem de um dia para uma praia distante, há algumas coisas que você deve saber antes de ficar ao volante no Brasil.



Requisitos para dirigir no Brasil


Estrangeiros com mais de 18 anos são autorizados a conduzir no Brasil por até 180 dias se tiverem uma licença válida de seu país de origem.

Regras da estrada


Ao conduzir no Brasil, esteja ciente das regras locais e fique de olho nos sinais de estrada, que serão todos em português. Porque muitos brasileiros não falam Inglês, você deve aprender algum vocabulário básico carro para a sua viagem. Se possível, Pratique falar com alguém que está familiarizado com a língua, já que muitas palavras como carro (carro) e rua (rua) não são pronunciadas da maneira que parecem ser escritas.

  • Limites de velocidade: o limite de velocidade no Brasil é tipicamente 30 quilômetros por hora (18 milhas por hora) em áreas residenciais, 60 km / h (31 mph) em avenidas principais, e entre 80 e 110 km / h (50 e ,60 mph) em estradas principais.
  • · Sinais de trânsito: os sinais de trânsito no Brasil seguem padrões internacionais, mas estejam atentos aos sinais de stop, que serão escritos em português como "PARE"."
  • · Lombadas: muitas cidades do Brasil usam lombas em português. Eles são geralmente, mas nem sempre, pintados com riscas brilhantes. Deve haver sinais de aviso antes do galo, mas ocasionalmente pode não haver.

  • · Cintos de segurança: é obrigatório para todos os passageiros usar um cinto de segurança no Brasil.
  • · Álcool: o Brasil tem tolerância zero para conduzir sob a influência do álcool. O limite de concentração de álcool no sangue (BAC) é .02% - equivalente a uma cerveja ou um copo de vinho.
  • · Portagens: muitas rodovias no Brasil são financiadas e mantidas por uma empresa privada usando um sistema de portagem. As portagens podem variar entre 5 e 20 Reais Brasileiros, dependendo do seu carro.
  • · Estações de gás: existem cinco tipos de combustível vendidos em postos de gasolina no Brasil: gasolina regular, gasolina premium, etanol, diesel e gás natural, por isso certifique-se de que você está enchendo com o combustível certo para o seu carro. Não há estações de auto-serviço no Brasil, por isso um atendente vai ajudá-lo.
  • · Telemóveis: sem um dispositivo sem mãos, pode ser multado por usar um telemóvel, mesmo que esteja sentado no trânsito.
  • · Separação da faixa de rodagem: motociclistas muitas vezes fazem o seu caminho entre faixas quando o tráfego chega a uma parada e mesmo quando ele está fluindo em velocidade regular, que é conhecido como separação da faixa de rodagem.
  • · Em caso de emergência: se algo acontecer, marque 198 para a polícia estadual e 192 se precisar de uma ambulância.